sexta-feira, agosto 20, 2004

PALAVRA

A pedidos, resolvi publicar o poema na nova morada.


A palavra prima,
A palavra desdenha.
Não liga para rimas,
Não liga para senhas.

A palavra não se intimida!

A palavra inflama,
A palavra incendeia.
Ela desmancha os pontos
Tecidos na areia.

A palavra é teia!

A palavra encanta,
A palavra frustra.
Enovela os dramas
Na madrugada bruta.

A palavra é lâmina!
Escrever, Luis Pedro

2 comentários:

Rubya Rubi disse...

por isso que nasci pra fazer voto de silêncio. Elas cansam. Ahora... altas fotas aqui, altas fotas! Rougé

Lu disse...

Rougé, não tem o ditado que diz: "falar é prata, calar é ouro"? Deve ter um propósito, não? :o)
Fala a verdade, não fica um luxo só, o blog com galeria de foto personalizada, hã? Beijo.