quinta-feira, agosto 04, 2005

Quase

Há uma longa espera
No breve espaço em que
A mão antecede o gesto
E a boca anuncia o beijo.

Afago este intervalo amoroso,
Oculto profundos desejos.
Já no instante seguinte,
Transmuto.

Não faço pactos com a solidão.
Sigo na direção do que é meu.
Ainda que no fim sejamos
Só a noite escura e mais eu.

12 comentários:

Anônimo disse...

'não faço pactos com a solidão'- é isso, eu deixei de querer ser só, para me aceitar só. faz diferença.

beijo

Camila
eloquencia.blogger.com.br

Thiago disse...

A mão antecede o gesto... Eu lembro.

Triste e belo

Lu disse...

Faz toda a diferença, Camila! Além do que a gente nunca está sozinho, existe um diálogo - poderoso e vital - que é dois em um: sou eu me despindo na minha própria presença. Beijo// Thiago, se lembras é porque sabes exatamente do que estou falando... mais triste é a gente se subtrair da gente. Abraços.

Lia disse...

O melhor mesmo, minha Lu, é a inteireza que o breu da noite pode proporcionar, quando a solidão é escolhida pela procura do rumo do que é seu. Adorei teu poema. Beijo e bom findi.

sebá disse...

tou dando uma passadinha e olhando tudo, não se incomodaria com este pequeno invasor de intimidades? espero que não.. beijos, muito lindo teu cantinho

Fernando Santana Jr disse...

Algumas vezes é necessário o diálogo consigo mesmo em meio à escuridão.
Mas só algumas vezes...

Lu disse...

Lia, foi o poema que me procurou para que não nos esqueçamos um ao outro. Beijo// Quanto tempo, Sebá! Venha bisbilhotar sempre que puder.Beijoca// Esse diálogo. Fernando é de vital importância pra mim!

Vítor Leal Barros disse...

"não faço pactos com a solidão"...esta frase bateu-me forte.... ainda em processamento...

lu recebeste o meu e-mail?

Lu disse...

Sim, querido, recebi. Acontece que só agora pela manhã consegui alguma serenidade para responder-te. Também eu estou em processamento. Beijão.

RMello disse...

Gostei muito Lu. A primeira estrofe é sensacional. Aquele momento pára para que a percepção dos sentidos e a expectativa do momento teçam a paisagem.

Beijos,

Rodrigo.

Lu disse...

Rodrigo, há meses não escrevia um poema. Esse estava preso no tal intervalo de tempo, entre a mão e o gesto. Obrigada pela leitura. Beijos.

Anônimo disse...

Feeling lonely? Hook up with Real Singles now for $4.99 to connect, and only $0.99 a min. A true match is only a phone call away. Give it a try 1-800-211-9293.