quarta-feira, agosto 17, 2005

Dos encontros

Hoje, o Glossolalias faz um ano de existência.

Meu Deus, esse blog tem exatamente um ano de palavras. Se eu pudesse encadeá-las uma após outra, qual seria o tamanho do percurso já feito?

O que escrevo tem algum valor? Faz alguma diferença? Serve para alguma coisa ou alguém?

No fundo, eu escrevo para mim, porque é vital à minha sobrevivência. Nem me lembro quando escrever tornou-se tão essencial. Parece-me que nasci assim, caneta e papel nas mãos. Às vezes é um presente, outras um fardo. Dar sentido a tudo que vaga pelo pensamento é a única maneira que encontrei de estabelecer alguma serenidade com meu interior tão caótico.

Escrevo para me justificar pessoa, para conquistar uma identidade que vai além do nome e cpf, algo que me relate, me delate. E quando eu escrevo não tenho necessidade de falar, tenho uma predisposição natural de ficar calada e isso me fez aceitar o silêncio e ser mais compreensiva com os sentidos das coisas e com a vaguidão das palavras e de seus significados que tento apreender ferozmente.

É preciso escrever assim, puro,sem truques. Meu texto é o que tenho e nele aprendo a viver, a amar, a fazer amigos, é minha realidade. É meu testemunho ainda que muitas vezes ele deponha contra mim. Depois que está pronto, ele vai viver independente, vai ter uma individualidade da qual não mais participo. Seguirá sozinho, fará seus (des)caminhos e eu? Vou gestar outros textos – filhos pródigos que jamais retornam.

De tempos em tempos, aportam nos cais, encontram pessoas que os acolhem, acrescentando-lhe novos sentidos e depois voltam a seguir viagem.

Na mágica da vida, acabo esbarrando com essas pessoas e é quando tenho notícia deles.

Confessar-me em público deu-me essa nova dimensão do texto, deu-me alguma generosidade de reconhecer que são meus sem que o pronome possessivo seja, de fato, uma posse, uma prisão.

Agradeço a todos vocês que participam e nos acolhem em seus cais.

9 comentários:

Vítor Leal Barros disse...

PARABÉNS!!!!!!!!!!!

Lu disse...

Obrigada, querido.

Anônimo disse...

fica aqui um aceno, um beijo e um carinho.

Camila

Liliane disse...

um ano, que beleza, parabens.
daki a pouco é o meu...
bjos

Lu disse...

Camila, do lado de cá sorrio para você. Beijão// Lili, então prepare as taças ;)

Anônimo disse...

Parabéns Lu, e vida longa ao Blog e as tuas palavras...

Beijo.

Rodrigo

Lu disse...

As palavras continuarão sempre... obrigada, Rodrigo. Beijo.

José de Castro disse...

Lu, parabéns pelo aniversário do glossolalias... que exista sempre esse gostoso mergulho e encanto no remanso e na cachoeira das tuas palavras...
José de Castro.
http://balaioliterario.zip.net

Lu disse...

Obrigada, Castro. Enquanto houver algo para ser dito, o Glossolalias existirá ;o)