quinta-feira, dezembro 07, 2006

Teorias amorosas (10)

Prometo te querer
até o amor cair
doente, doente”.

Depois de colocar-me definitivamente para fora de sua vida, disse, comovida como o diabo, as seguintes palavras:
“Apesar da separação (tão desejada por ti), continuo amando-te. Não te envaideças por isso. O mérito é todo meu. Independente de ser ou não correspondida, vou amar-te até o fim, até o fim do meu amor”.
Parti. Estava livre, mas sentia-me estranhamente vazio.

2 comentários:

jayme disse...

Amar, verbo intransitivo.

Lu disse...

Nossa! Quanto tempo, querido!!!
Como está?
É, amar é um verbo estranho, tão cambiante, às vezes inconjugável...
Beijos enormes.