terça-feira, agosto 22, 2006

Desprezo os covardes porque disfarçam sua omissão sob a máscara da timidez.
Ratos, todos eles! Alimentam-se das sobras do pavor,
Roem nossos sonhos deliciando-se com seus sobejos.
Vis! Incapazes de um gesto ou palavra.
Dormem tranquilamente enquanto pernoito na escuridão.
São tão numerosos! O que podem os gentis contra eles?

7 comentários:

CeciLia disse...

Lu, minha Lu.

Sempre incisiva, quetionadora, certeira. Andava com saudades de vir aqui. Cheiro de casa conhecida. Coisa boa!

Beijo na alma.

Marcos disse...

Abomino os covardes e os ingratos.

Mendes Ferreira disse...

pode tudo Lu: é um prazer.


:)


beijo.

Lu disse...

Saudades de ti, minha Lia... a casa às vezes fica assim meio vazia, a dona meio desligada, mas nunca há de faltar alma, querida. NUNCA!

Ah, Marcos! Jogamos no mesmo time. Beijo.

Mendes, obrigada pela autorização. Em breve presenteio meus amigos com a tua escrita tão tão intensa. Beijo.

Booperfly disse...

O pior é q vc tem razão, viu, Lu...
Quando tiver um tempinho vai lá conhecer meus cantinhos, tá?
Bjos e tenha uma boa quarta-feira!
[*Paulinha*]
http://www.booperfly.blogspot.com/
http://www.fotolog.net/paulinhapbgb

Lu disse...

Pode deixar, Paulinha... logo logo vou conhecer tuas letras.
Abração.

Anônimo disse...

os covardes não merecem nossa voz. ponto.

Camila