quarta-feira, janeiro 11, 2006

Um mini para o João

Image hosted by Photobucket.com
Tedeschi


Quando o cheiro das alfazemas do campo levantava, tudo em mim alegrava-se.
Eu já sabia que aquele cheiro traria consigo a sombra de um par de asas gigantescas riscando o céu e anunciando as delícias da manhã, afinal todos os anos voltava glorioso em seus matizes brilhantes e aveludados.
O vento crispava-se todo de prazer por tê-lo nas alturas, veloz, rasgando o éter; as flores ouriçavam-se em néctar para receber a visita que lhes renovaria a vida tornando-as prenhes de cores.
Vaidosamente, ele sobrevoava as colinas e por fim pousava no meu telhado, confirmando sua escolha, renovando os laços que se estreitavam a cada ano...
Antes de conhecer a brisa e o abrigo de suas asas, as alfazemas pareciam-me inodoras, pequeninas em sua discrição. Mas eis que com sua chegada, pôs em minhas mãos a esperança com sabor de baunilha e engendrou em mim o desejo de vida, de uma vida menos ordinária.

7 comentários:

CeciLia disse...

A esperança sabor de baunilha que aquele par de asas sugeria, não me conforta. É linda demais esta imagem.

Adorei

Lu disse...

Minha Lia, o João tem um par imenso de asas e ela sempre me confortam.
Beijos

holeart disse...

... bonito

Vítor Leal Barros disse...

parabéns ao Joni

Lu disse...

Obrigada, hole!

Vítor, domingo tem bolo e muito abraço gostoso :)

letícia hel disse...

Sublime.

Lu disse...

Letícia, obrigada ;)