quarta-feira, outubro 13, 2004

COMO SE FOSSE BRINCADEIRA DE RODA

A vida é uma ciranda, cirandinha.
Brincadeira de roda,
Idas e voltas.

Vitrine que se espatifa
A uma só pedrada.
Vidro que se desmancha no ar,
Ferindo os olhos d’alma
Impedindo-os de enxergar.

Mas eu não!
Eu vejo o olho do furacão,
Sinto o perfume do vento,
Mastigo a fome que me devora.

Ciranda, cirandinha.
Volta e meia,
Eu, inteira.


Chagall

10 comentários:

Anônimo disse...

LU: Amei a poesia... Senti o cheiro das palavras e as vi bailando, girando, dançando em roda ciranda... Se vc me autorizar eu publico lá no meu blog, pode ser?
Um "cheiro". José de Castro.

Anônimo disse...

Lu,

gosto tanto desta brincadeira e da música remota que ela evoca em meus ouvidos, quando o saudoso Gonzaquinha cantava com a Elis ("como se fosse brincadeira de roda (memória)/ jogo do trabalho na dança das mãos (macias)..." Obrigada pela granzeda da lembrança. Obrigada por te manteres inteira, meia-volta, volta e meia. Beijo na alma. Saudade. Lia

Lu disse...

Puxa, Castro. Seria uma honra, querido. Autorização dada. Beijo.
Lia, minha Lia, não é à toa que somos almas sincrônicas. Esta poesia é de 2002 e estava com a tal música martelando na minha cabeça. Quando consegui um tempo pra mim, peguei um papel e rabisquei essa ciranda. Beijo cheio de saudade.

Anônimo disse...

Lu, querida: o seu poema de ciranda já está no meu blog, hoje, 14/10/04. Pode ir lá conferir... Um beijo poético. José de Castro.

eu disse...

ô mulé. Que coisa mais linda. Linda mesmo.

Lu disse...

Falzita, sua visita é sempre festa. Obrigada pelo carinho.

Anônimo disse...

Se eu soubesse que ser criança é tão bom, não teria querido crescer. Belo poema.
Marcos
www.esculachoesimpatia.zip.net

Lu disse...

Eu também, Marcos... quando a gente vasculha o baú da infância, aparece espontaneamente um riso bobo no rosto, riso que quer dizer "não preciso de muito pra ser feliz". Beijoca.

Anônimo disse...

Equipe A.B. (www.antibabacas.blogger.com.br)
Vim agradecer a visita.Obrigado!
Quanto as reformas das nossas leis...Voce perguntou o que teria mudado...O bolso! De alguns.
Mas fazer o que? Como sabiamente (e lindamente!) esta escrito no seu post, ir "cirandando".
Abraços e ate breve.

Lu disse...

Visita danada de boa! Já que aprenderam o caminho, voltem sempre. ;o)