sábado, janeiro 17, 2009

V

Teatro

Há um não-sei-quê amadorístico nos gestos e intenções do blefador. Algo oculto em seus olhos trai a encenação. Nem todos os ensaios do mundo são capazes de sanar seu deslize, sua insegurança, o medo de ser delatado pelas palavras mal colocadas, por sua impostura.
Quando ele fala, seus ombros estão sempre curvos, os olhos miram o chão, o sorriso é quase uma agonia. Não se permite tocar e ser tocado, esquiva-se ao menor sinal de contato como se seu corpo recebesse uma descarga elétrica mortal.
Cansei dessa peça. Já conheço bem as marcas, as deixas, o roteiro. Então, quando o refletor muda de foco e a platéia fica na escuridão, eu me retiro do recinto. Mas devo confessar que o faço com pesar, com alguma dor por vê-lo acreditando verdadeiramente na sua mentira.
Reconheço um jogador só de olhar. Eu também já tive meus vícios.

7 comentários:

bete disse...

Ô Lu!!! que chá de sumiço menina!

Eu também não terei saudades de 2008,entre outras coisas perdi um emprego, mas tudo bem,porque era um emprego que eu não gostava.

Só que estou duram duram...

Texto legal heim? bem coisa de teatro mesmo, imagino ele sendo dito num palco, bateu saudades do meu tempinho de teatro amador, do meu tempinho de porra loca

Gostei de te ver de volta, aparece por lá, tem maluquices novas e as maluquices de sempre...

Lu disse...

Bete querida. Saudade!

Pois não foi?? Estive estudando pra concursos feito uma louca, mas pretendo voltar a produzir em 2009.
Prometo te fazer uma visita no fim de semana.
Beijão,
Lu

adelaide amorim disse...

Oi, Lu! Sempre vale ler teus textos. O mundo dá voltas, e a gente sempre retorna ao que um dia foi muito bom ;)
Vim saber notícias e trazer outras.
O Umbigo mudou de endereço, agora é
www.umbigodosonho.blogspot.com
De lá, saem outros caminhos pra passear.
Beijo e sucesso nos concursos!

Flávia Muniz disse...

oi:

que parei aqui por conta das bonecas russas... E fiquei ouvindo o som no blog!


valeu!

Lu disse...

A internet não deixa de ter seus mistérios, não é, Flávia?
Você procurava matrioskas e acabou caindo nessa casa que anda um pouco largada. Eita mundão! rs
Seja bem-vinda!
Abraços

CeciLia disse...

Lu, tua casa nunca vai ser largada.
adorei o final do teu texto, muito. Só quem tem/teve certos vícios consegue enxergar dentro do dentro do outro. Beijo, querida, adoro te ler e tu sabes disso.
Beijo na alma tua
Lia

Lu disse...

Minha Lia, a experiência é o melhor termômetro que desenvolvemos durante nossa passagem por esse mundinho. Ela nos dá a dimensão do pertencimento a um mesmo gênero - o humano. Também nos torna sensíveis e menos draconianos com os vícios alheios.
Querida, tu bem sabes que já fui mais aflita com relação a minha inconstância, mas a experiência, essa que mencionei aí em cima, mostrou-me que o meu tempo obedece a uma outra cronologia.
Sabes também que a admiração é mútua. Tuas palavras são fragmentos de espelhos que me refletem.
Beijo grande na tua alma.